Central de Atendimento: (11) 5071-0011 e 5594-5184

Solicite seu orçamento aqui.

 

 Produto 1kg 5kg 10kg
 Albita  R$ 4,15 R$ 3,80 R$ 3,30 
 Argila Cinza R$ 4,43  R$ 3,58 R$ 3,35 
 Argila Marrom R$ 2,88 R$ 2,51 R$ 2,18
 Argila Verde R$ 5,18 R$ 4,50 R$ 3,92
 Argila São Simão R$ 7,93 R$ 7,35 R$ 6,55
 Bentonita R$ 3,96 R$ 3,24 R$ 2,70
 Calcita R$ 4,91 R$ 4,27 R$ 3,72
 Caulim R$ 3,25 R$ 2,65 R$ 2,31
 Caulim Branco R$ 7,26 R$ 6,60 R$ 5,80
 Dolomita R$ 3,10 R$ 2,70 R$ 2,28
 Feldspato Potássico R$ 4,20 R$ 3,54 R$ 3,08
 Filito Creme R$ 3,19 R$ 2,53 R$ 2,25
 Filito Branco R$ 3,74 R$ 3,25 R$ 2,91
 Quartzo R$ 3,45 R$ 3,13 R$ 2,85
 Manganês
 bióxido de manganês
R$ 15,85 R$ 14,10 R$ 10,80
 Chamote Fino R$ 6,38 R$ 5,55 R$ 4,83
 Chamote Médio R$ 6,38 R$ 5,55 R$ 4,83
 Chamote Branco R$ 10,70 R$ 9,23 R$ 8,03
 Celulose R$ 12,20 R$ 10,12 R$ 8,51
 Talco R$ 6,93 R$ 5,93 R$ 5,15

Talco

O talco é um silicato de magnésio hidratado ( Mg3Si4010(OH)02 ), é o mais mole dos minerais, podendo ser riscado pela unha, é bastante utilizado na indústria cerâmica para a fabricação de isoladores elétricos de esteatita, também é usado na fabricação de refratários de cordierita, principalmente placas e caixas, por ter um baixo coeficiente de dilatação.

Também é usado em vidrados como fundente, substituindo parcialmente o feldspato. Tem grande uso na indústria de cosméticos, na fabricação de tintas para a construção civil, e em papéis.

Quartzo


O quartzo (SiO2) é o mais comum dos minerais, e algumas variedades são de grande beleza ( ametista, citrino, calcedônia, ágata ). Na natureza ele ocorre como constituinte essencial dos granitos, granodioritos, gnaisses, e como constituinte principal dos quartzitos e arenitos.

 

Pela alteração por intemperismo dessas rochas, ele fica livre (não sofre alteração), e é arrastado pelos córregos e rios chegando até os oceanos, dando origem às areias das praias. Cristais bem formados não são comuns, mas são encontrados em veios ou cavidades nas rochas. É um componente importante das massas cerâmicas, como no caso das porcelanas. Ele também pode ser usado para diminuir a plasticidade e a retração de secagem, quando usamos argilas muito plásticas. É um dos principais componentes dos vidros e esmaltes.

Matérias Primas Sintéticas


São materiais feitos artificialmente e que tem emprego na cerâmica, na fabricação de massas e esmaltes.

CHAMOTE
É uma argila ou misturas de argila, que foram marombadas, na forma de blocos (chamados briquetes), secas e depois queimadas em alta temperatura (normalmente acima de 1.400º C). A queima pode ser feita em fornos contínuos, túneis, verticais ou rotativos, ou em fornos intermitentes do tipo redondo de chama invertida. O objetivo dessa queima, é reduzir a porosidade do corpo aumentando a sua densidade, tornando o material estável.

Depois de calcinados, os chamotes são britados, moídos e classificados de acordo com o uso que vai ter. Também podemos obter chamotes moendo tijolos refratários usados, nesse caso devemos tomar muito cuidado com misturas de vários tipos de tijolos e também com contaminações que podem ser prejudiciais no uso.

Devemos primeiro classificar o tipo de refratário (sílica, alumina, zircônia, básicos e outros) para depois moê-los. Na compra de um chamote devemos especificar o uso que ele vai ter, e a composição desejada tanto química quanto granulométrica.

Quando adicionamos chamote a uma massa cerâmica, vamos precisar de uma menor quantidade de água para torná-la plástica, pois ele ao contrário das argilas não absorve água. A retração de secagem será menor, bem como a retração de queima, a resistência mecânica da peça crua diminui, e aumenta a resistência mecânica da peça queimada.

A refratariedade (resistência à temperatura) das massas com chamote é maior. A quantidade de chamote que pode ser introduzida numa massa cerâmica depende muito do tipo de uso que ela vai ter e principalmente do método de conformação que vai ser usado. Normalmente quando a massa vai ser usada em torno essa porcentagem não deve ser maior do que 30%, isso utilizando-se chamotes moídos fino.

Para a confecção de placas, esculturas e outras peças moldadas manualmente essa quantidade pode ser um pouco maior. Podemos também usar chamote para dar textura às peças, usando para isso cores diferentes e granulometrias variadas.

Filitos


Os filitos são rochas metamórficas, de granulação fina, constituídas de sericita (mica de granulação muito fina e responsável pelo teor de álcalis), clorita e quartzo. Na natureza apresentam-se de várias cores, branco creme, preto, rosado roxo, etc.

Normalmente são moles e depois de moídos são plásticos. Os filitos são usados como fundentes nas massas cerâmicas, e também em alguns esmaltes especiais de alta temperatura.

Feldspatos Sódicos


A série Albita (NaAlSi3O8) Anortita (CaAl2Si2O8), são os membros extremos de uma série isomorfa de feldspatos sódico-calcicos. O elemento mais comum dessa série é a albita que é um feldspato sódico. A albita é o feldspato mais fundente. São usados na cerâmica, como um constituinte das massas (porcelanas, grês, faianças) e também para a preparação de esmaltes.

Feldspatos Potássicos


O ortoclásio e a microclina, são feldspatos potássicos (KAlSi3O8), eles representam os feldspatos mais comuns usados pelas indústrias cerâmicas e pelos ceramistas, ocorrem nos granitos sienitos e formando pegmatitos.

Feldspatos


Os feldspatos constituem os mais importantes grupos de silicatos, eles são o constituinte essencial de muitas rochas cristalinas, como os granitos, sienitos, gabros, basaltos e gnaisses.

Todos são silicatos de alumínio, com potássio, sódio, cálcio e raramente bário.

Calcita e Dolomita


Esses minerais são os constituintes principais das rochas calcáreas. A maior parte dessas rochas se originaram por metamorfismo. Os mármores são muito usados na construção civil, e dependendo da sua composição tem uso na fabricação de cimento, vidro e como corretivo de solos.

Os calcáreos calcíticos também podem ter origem na acumulação de carapaças de ostras e moluscos no fundo dos mares. A calcita (CaCO3)e a dolomita (Ca,MgCO3)são usadas na fabricação de massas (faiança) e como fundente em esmaltes. A dolomita também é usada na fabricação de refratários

Bentonita


Bentonita é o nome particular de uma argila esmectita, que ocorre na localidade de Forte Benton nos Estados Unidos. As esmectitas se originam pela alteração de cinzas vulcânicas, e o principal mineral delas é a montmorilonita. Essas argilas tem uma grande capacidade de absorver água e são usadas em cerâmica, para aumentar a plasticidade das massas, e nos esmaltes para melhorar a suspensão.

 

São usadas também na indústria de óleos comestíveis para clarificação e retirada de odores, tem uso também na indústria de construção civil e indústria petrolífera como constituinte das lamas usadas na perfuração de poços.

 

Os principais depósitos brasileiros encontram-se no estado da Paraíba.

Argilas


Existem dois tipos de jazidas de argila. As primárias, nas quais os minerais de argila se encontram no local em que se formaram , normalmente por intemperismo, ou mais raramente por alteração hidrotermal.

Depois que os materiais de argilas se formam, eles podem ser levados por água, gelo, ar e depois sedimentados em lagos ou no fundo dos mares, dando origem a novos depósitos, nos quais os materiais são classificados granulimetricamente, e no percurso ganharam impurezas diferentes das existentes na rocha original.

As argilas são minerais extremamente finos, que só podem ser estudadas em detalhe com a ajuda de raios X e microscópio eletrônico. Elas são essencialmente silicatos hidratados de alumínio, que podem conter ainda, ferro, magnésio, titânio, sódio, potássio e outros elementos. Na natureza os depósitos de argila podem conter outras impurezas, como quartzo, turmalina, minerais de ferro e outras impurezas como matéria orgânica, carbono e restos de vegetais.

As argilas quando secas são duras e de aspecto terroso, mas quando adicionamos pequena quantidade de água se tornam plásticas. Esta é a principal características das argilas que usamos comumente em cerâmica.

As características e as propriedades de cada argila dependem do mineral de argila que predomina em sua constituição. O minerais de argila mais comuns são: caulinita, haloisita, esmectita, gibsita, atapulgita. Dependendo da jazida e do local onde forem extraídas, as argilas poderão ter quantidades variáveis de matéria orgânicas, que irá influir na plasticidade, na retração de secagem e queima e na resistência mecânica.

Rua Ouvidor Peleja, 602 - Vila Mariana - São Paulo - SP - CEP: 04128-001

Horário de Atendimento

Segunda à Sexta-feira: 08hs às 12hs e das 13hs às 17hs